Adolescentes com televisão no quarto, estudo assustador.




Na Universidade de Saúde Publica do Minnesota nos Estados Unidos foi levado a cabo um estudo onde os investigadores constataram que os adolescentes mais velhos que têm uma televisão no quarto são menos susceptíveis de se dedicarem a actividades saudáveis, como exercício físico, comer frutas ou vegetais e a desfrutar as refeições familiares. Ficou também provado que esses mesmos jovens consomem grandes quantidades de bebidas doces e fast-food, foram também classificados como grandes consumidores de conteúdos televisivos e lêem e estudam menos do que adolescentes sem televisão no quarto.

“A academia de Pediatria recomendou os pais a removerem os aparelhos de televisão no quarto. Apesar desta recomendação, quase dois terços da nossa amostra tinha televisão no quarto, o que parece ser um factor que afecta o comportamento. “ disse Daheia-Barr Anderson, Ph.D.,MSPH, primeiro autor do estudo.

Um grupo de estudo de 781 adolescentes com variadas etnias e de vários extractos socioeconómicos participaram na “Escola de Saúde Pública – Projecto Comer Entre Adolescentes”(EAT) o estudo relata os hábitos alimentares, exercício, as notas, quantidade de horas em frente à televisão e a relação familiar. Quase dois terços dos participantes tinha uma televisão no quarto ou no sitio onde dormiam, e aqueles que tinham viam em média cinco horas de televisão por semana.

Segundo um estudo, jovens que tenham televisão no seu quarto tem menores probabilidades de optarem por hábitos saudáveis.As raparigas adolescentes que tinham televisão no quarto gastou menos tempo por semana em actividades mais vigorosas do que raparigas sem televisão no quarto (1,8h contra 2,5h). Elas também comeram menos produtos horticulas (1,7 contra 2 porções por dia), e tiveram menos refeições em família (2,9 contra 3,7 refeições por semana). Os rapazes adolescentes com televisão no quarto, não só apresentaram menor ingestão de frutas (1,7 contra 2,2 porções por dia) e menos refeições em família (2,9 contra 3,6), eles também tiveram uma menor prductividade escolar (2,6 contra 2,9 pontos).

Barr-Anderson sugere que o primeiro passo dos pais para ajudar os filhos a melhorarem o seu comportamento é retirar a televisão no quarto. Dianne Neumark-Sztainer, Ph.D., principal investigador do projecto, revela “Os nossos resultados sugerem a importância de não ter uma televisão no quarto dos miúdos. Quando as famílias actualizam a televisão da sala tem de resistir à tentação de colocar a antiga televisão no quarto dos adolescentes“.

O estudo, “Características associadas a adolescentes que tinham televisão no quarto”, será publicado na edição de Maio da “Pediatrics”, a revista oficial da American Academy of Pediatrics.

Deixar uma resposta