Stress sintomas, causas e cura

Stress sintomas, causas e cura

A palavra stress deriva do inglês e significa a tensão a que os metais são submetidos para comprovar a sua resistência. Em 1950, um médico comparou esse processo a que se submetiam os metais com a prova de resistência que a sociedade faz com as pessoas, considerou que, em determinados momentos de tensão, o stress é um mecanismo que mobiliza todas as reservas do organismo humano, para proporcionar as energias extras de que necessitamos para enfrentar as dificuldades a que estamos sujeitos.

Sem dúvida que o stress não é uma palavra negativa e, mesmo que o termo seja relativamente moderno, o conceito que encerra é tão velho como a existência do Homem na Terra. Sempre existiram mecanismos de defesa contra os problemas ou dificuldades da vida. É a capacidade do indivíduo reagir a certas agressões que faz com que o stress seja algo positivo (um estímulo que incita o indivíduo a superar as coisas de forma positiva) ou negativo (quando se encontra numa encruzilhada e o seu organismo se bloqueia, ao sentir-se ameaçado.

Sintomas do stress

Stress: Um nome moderno para uma doença moderna!As respostas possíveis do organismo podem classificar-se em níveis diferentes, mesmo que algumas delas sejam estereotipadas:

  • Doenças psicossomáticas, como as dores de cabeça ou cefaleias, as sensações de vertigem, a prisão de ventre ou diarreia, as taquicardias, as contracções musculares. Há que salientar que estes sintomas também reflectem outras doenças, e não unicamente o stress.
  • Disfunções do sistema endócrino e hormonal.
  • Estados de irritabilidade, nervosismo, repentinas alterações de humor, impaciência e insatisfação pessoal, atitudes irascíveis, agressividade, abatimento e falta de incentivo.
  • Cansaço físico, do qual não se recupera mesmo depois de uma boa noite de sono, fadiga permanente, dificuldade na conciliação do sono, esgotamento, podem ser sintomas de stress, no entanto consulte o seu médico para verificar se esses sintomas não correspondem a nenhuma doença orgânica.

Como se cura o stress

A primeira medida a ter em conta, perante uma situação de stress, é fazer todo o possível para não se entregar ao problema. Não se trata de levar uma vida de renúncia; está comprovado que a repressão sistemática provoca stress e leva a situações de depressão.

Por exemplo, se alguém deseja ser o primeiro no emprego e sofre de stress, a solução não está em trabalhar menos ou deixar de lutar pelos seus objectivos; isso ainda iria provocar mais stress. Deve racionalizar a sua atitude em função dos seus desejos. Nunca vai conseguir ser o primeiro, se as suas ansiedades o fazem pagar um preço excessivamente alto, ficando com uma saúde deficiente, que o impede de conseguir realizar os seus propósitos.

  • É imprescindível descarregar a tensão diária que se vai acumulando. Não se trata de gritar ou de dar murros nas paredes. O ideal é descarregar as tensões de forma racional, através do desporto, do esforço físico progressivo e regular. De facto, um exercício muito simples, mas muito eficaz, é passear: distrai e exercita os músculos, libertando tensões acumuladas.
  • É fundamental que o indivíduo tenha sonhos na vida, que marque objectivos, tanto a nível pessoal como profissional. Mas há que ter em conta que, para os alcançar, não tem de levar à sua frente tudo o que lhe impede o caminho; deve considerar que existe a possibilidade de alcançar os objectivos com ordem e tirar deles satisfação pessoal, que não envolve necessariamente a satisfação material. Uma pessoa tem de ser capaz de criar novas ilusões e aproveitar de forma diferente os elementos com que pode contar.

Causas que provocam a doença conhecida como stress

Quando atravessamos momentos críticos, o nosso organismo também se prepara para o esforço em poucos segundos e toda a energia se acumula para poder ser utilizada no momento certo.

  • O processo é o seguinte: o estímulo chega ao cérebro. Este avisa as glândulas supra-renais, que injectam adrenalina e noradrenalina no sangue. O coração bate mais depressa, para que exista maior fluxo sanguíneo, porque há maior necessidade de oxigénio. As pupilas dilatam-se, para aumentar a capacidade de percepção. A adrenalina mobiliza o fígado, para que aproveite as suas reservas de glicose e a tensão sanguínea aumenta. As reservas de açúcar passam para os músculos, tonificando-os. O pensamento fica bloqueado. Toda a energia disponível se concentra para fazer frente ao perigo.
  • Sempre que a pessoa se excita, todo o processo se volta a desencadear. Perante cada estímulo, o processo é iniciado, vez após vez. O problema surge quando existem demasiados estímulos, quando esse processo tem de ser desencadeado com demasiada frequência e, em contrapartida, o esforço físico não se realiza e não há dispêndio de energia.
  • É fundamental entender e compreender que, quando o corpo humano está preparado para um grande esforço e este acaba por não ser feito, isso envolveu o coração, as glândulas hormonais, os rins, o cérebro e muitos outros órgãos. No entanto, não houve dispêndio de energia, que acabou por ficar acumulada. Se isso acontece com muita frequência, o corpo acaba por dar uma série de avisos como, por exemplo, a diminuição das defesas, esgotamento, irritabilidade, etc.
  • Em suma, o nosso corpo acaba por se queixar, porque não conseguimos utilizar a energia que ele tinha ao nosso dispor.

Stress: Um nome moderno para uma doença moderna!

Como prevenir o stress

Praticando um desporto que exija esforço físico, regular (pelo menos trinta minutos, três vezes por semana). Isso vai ajudar a descarregar as tensões acumuladas e o corpo poderá voltar a equilibrar-se.

  • Ficou provado que a vida profissional é um grande estímulo para muitas pessoas, mas não deve ser o único objectivo ou razão de viver. Todas as pessoas devem ter muitas metas, sem se limitarem às que giram em redor da sua vida profissional (no caso do trabalhador, o trabalho, no caso do estudante, os estudos, no caso da dona de casa, os seus filhos e a casa). Resumindo em poucas palavras: tem de se fazer tudo para se ser feliz, diversificando as nossas actividades, complementando-as.
  • E imprescindível comunicar com aqueles que nos rodeiam, despojar-mo-nos dos problemas e tensões do dia-a-dia e, ao mesmo tempo, partilhar os bons e os maus momentos.
  • As pessoas necessitam de libertar tensões e recarregar as pilhas. Aproveite o tempo livre. Utilize-o da melhor maneira e não pense que a solução está em dormir, para recuperar energias e enfrentar uma nova semana de trabalho.

A ter em conta em relação ao stress

  • É importante salientar que cada pessoa possui uma quantidade de energia física e psíquica para gastar ao longo do dia. Por isso, não se deve ir além desse limite, nem acumular energias sem as gastar.
  • O stress não é provocado apenas por situações negativas. A reacção biológica do organismo é a mesma, perante uma emoção desagradável e uma emoção agradável.
  • Todos devemos estar conscientes de que o clima de tensão que provoca o stress não se vai reflectir apenas na pessoa afectada, mas em todas aquelas que a rodeiam e partilham a sua vida.

Viver uma vida livre de preocupações, sem stress e com inteligência emocional é uma meta que praticamente todos desejamos alcançar, conseguir resolver os problemas geradores de stress ou os sintomas do stress são um passo fundamental para alcançar um tão almejado equilíbrio físico e emocional e é sem dúvida um bom ponto de partida para assumir o controlo da sua vida. Veja como reduzir o stress para ter uma vida tranquila e muito mais feliz.

Vai gostar também de ver:

26 Respostas a “Stress sintomas, causas e cura”

  1. Excelente artigo, as pressões do mundo moderno cada vez mais exigem de nós um esforço, de tal maneira que os reflexos no corpo são sentido de maneira intensa.

    O bom é que se conseguimos identificar corretamente seus sintomas, mais chances temos de adequar com a nossa carga de trabalho.

    Abraço

    Veja o meu ultimo post Toda equipe possui águias, macacos e ratos.

  2. Olá! Antigamente ninguém tinha stress! Mas também o ritmo de vida era outro. Acho que deveríamos levar a vida mais devagar. No final das contas tudo se resolve e consequentemente o stress não aparece.
    Abs,
    Amilton.

    Veja o meu ultimo post Blogagem coletiva pela Paz!!

  3. Bom dia!!!

    Excelente artigo…que bom podermos desfrutar de tão boa leitura
    Parabéns.

  4. Adorei *–*

  5. Muito bom artigo.

  6. quero curar o stress

  7. perfeito me ajudou muito obrigada

  8. muito bom

  9. Muito bom o artigo me ajudou bastante

  10. Gostei mto do artigo, estou passando por um problema de stress mto sério, pois vivo sendo levada para os hospitais, os sintomas são agressivos e a sensação é de um infarto com mtas dores no peito, mas vou tentar relaxar e fazer algum exercício físico. Um abraço.

  11. muito bom artigo!! Eu gostei
    parabens

  12. Rosario o que devo fazer para curar o meu stress serar que isso aconteceu comigo porque eu estudei muito para o vestibular e no final do ano eu não consequi fazer a prova porque já estava doente sentia dor de cabeça e não conseguia dormir o meu coraçao ficava apertado e eu fico sem respirar

  13. ESSE FOI O ARTIGO MAS EXPLICATIVO E INTELIGENTE QUE JÁ VI ATÉ AGORA,FALA SO COISAS BOAS PARA SE PRATICAR DE UM FORMA FELIZ. MAS NÃO PODEMOS ESQUECER QUE JESUS CRISTO EXISTE E QUE PODEMOS LANÇAR A ELE TODAS AS NOSSAS ANSIEDADES E PREOCUPAÇÕES QUE ELE CUIDA DE NÓS. O SENHOR JÁ PAGOU O PREÇO VAMOS TOMAR POSSE. OBRIGADA……………………………

  14. Olá adorei o artigo, bom eu sinto esses sintomas, sou professor, eu estou no ultimo ano da universidade,anteriormente passei por um estress muito forte, quando terminei meu ultimo namoro, Mas agora estou sentindo que estou com um estress, é um tipo de sentimento horrivel, gostaria de saber, será que preciso procurar um medico, ou fico tentando levar a vida, será que este estress podeir embora sem precisar tomar medicamentos.

  15. Assim acabei de passar num medico ii tau…e preciso fazer um tratamento com um pesequeiatra e td mais…eu tenho dois filhos assim acho q é pro isso q passo nervoso gostaria de saber se é isso msm ou não? e trabalho com crianaças e sofro mt de stress mt Obg

  16. Gostei muito da forma simples e natural como a questão é abordada. Creio que a forma de se combater o “stress”, é exactamente tentando encarar os problemas que nos afectam, da forma mais natural possível, acreditando na sua solução. É certo que todos os casos de “stress” são diferentes, uns dos outros e que será mais fácil dissertar de forma positiva, quando não nos encontramos nessa situação. Julgo fundamental que nunca nos deveremos isolar com os nossos problemas, antes sim, partilhá-los com as pessoas mais chegadas, pois essas terão, com certeza, palavras amigas que nos farão ver os problemas de uma forma diferente e até mesmo curar-nos.

  17. Muito bom esse artigo me auxiliou muito quanto ao seminário que irei apresentar.Obrigada!!

  18. Eu li o artigo e gostei. tenho que tratar pois tenho esses sintomas de stress.
    OBRIGADO!!

  19. Lendo cheguei a conclusão q estou realmente com strees acumulado pois estou com todos esses sintomas, estou mim recuperando aos poucos graças a Deus…
    Parabéns pelo artigo!!!

  20. TRABALHO de historia parabens pelo artigo vai me dar uma boa nota em historia

  21. Parabéns! Este artigo é muito esclarecedor,pois meu namorado está passando por esta dificuldade, e agora já tenho uma noção do que posso fazer para ajudá-lo.

  22. Gostei muito do trabalho, era tudo que eu queria ler!Sempre quando consigo um novo trabalho tenho tonteiras, no dia que estou em casa prefiro dormir.O principal, sempre peço demissão do meu emprego!!!!!!!!!!

  23. Adorei o artigo, é exatamente o acontece dia dia. Mas não é fácel galera tem que ter muita força.

  24. E como ajudar alguém que está com estresse sendo apenas namorada, sendo que quase não se vêem por causa do serviço dele?

  25. OIS É ESTOU ULTIMAMENTE QUANDO FICO NERVOSA MEUS BRAÇOS ENCHEM DE CAROÇO E FICO COSSANDO ATE FERIR FUI AO DERMA E A MESMA ME FALOU QUE É STRESS

  26. MUITO BRIGADO PELA MATÉRIA É MUITO ESCLARECEDORA !!!
    APRENDI MUITA COISA , PARABÉNS!

Deixe o seu comentário