O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

Já quase todos sabemos o impacto dos desequilíbrios nutricionais na nossa saúde, mais especificamente a importância do ómega-3, mas segundo alguns estudos recentes a nutrição tem também impacto sobre a nossa saúde e capacidade do cérebro.

Segundo um estudo recente do Dr. Fernando Gómez-Pinilla, professor de neurocirurgia e ciências fisiológicas da Universidade da Califórnia (UCLA), que passou os últimos anos a estudar os efeitos da alimentação, exercício físico e sono sobre o cérebro.

“A dieta, exercício físico e sono têm o potencial de alterar as funções do nosso cérebro e a saúde mental. Isto levanta a possibilidade de que mudanças radicais na dieta pode ser uma estratégia viável para melhorar a capacidade cognitiva, proteger o cérebro de danos e contrariar os efeitos do envelhecimento” – Dr. Fernando Gómez-Pinilla, membro da UCLA Brain Research Institute and Brain Injury Research Center.

O Dr. Gómez analisou mais de 160 estudos sobre a o impacto que a alimentação tem sobre o cérebro e os resultados da sua análise pode ser lida no jornal Nature Reviews Neuroscience.

Uma das conclusões refere a importância dos ácidos gordos (ácidos graxos) ómega-3 encontrados no salmão, nozes e kiwi. O ómega-3 contribui com alguns benefícios para o nosso cérebro, incluindo melhorias de aprendizagem, uma melhor memória, ajuda a combater alguns transtornos mentais como a depressão, transtornos de humor, esquizofrenia, e demência.

Segundo o Dr. Gómez as sinapses no cérebro ligam os neurónios e proporcionam algumas funções essenciais, a aprendizagem e a memória ocorre a nível das sinapses. Os ácidos gordos ómega-3 apoiam a plasticidade sináptica que parece afectar positivamente a função de algumas moléculas relacionadas com a aprendizagem e com a memória.

“Os ácidos gordos ómega-3 são essenciais para um normal funcionamento do cérebro” – Dr. Fernando Gómez-Pinilla

Uma deficiência nutricional em ómega-3 nos humanos tem vindo a ser associado a um aumento do risco de algumas desordens mentais, tal como deficit de atenção, dislexia, demência, depressão, doença bipolar e esquizofrenia.

Segundo alguns estudos as crianças que ingerem uma dose adequada de ácidos gordos ómega-3 têm melhores resultados na escola, na leitura, na ortografia e têm menos problemas comportamentais.

Além do ómega-3 também o ácido fólico que é encontrado nos espinafres, sumo da laranja e levedura é também essencial para o funcionamento do cérebro humano. Uma deficiência em ácido fólico pode originar distúrbios neurológicos, tais como a depressão e disfunções cognitivas. A suplementação de ácido fólico, quer por si só ou em conjunto com outras vitaminas do tipo B, tem-se revelado eficaz na prevenção do declínio cognitivo e demência durante o envelhecimento e reforça os efeitos de antidepressivos.

O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

Os resultados de um estudo recente indicam que a suplementação de ácido fólico num período de três anos pode ajudar a reduzir os efeitos da idade nas funções cognitivas.

Em contraste com os benefícios de uma nutrição equilibrada, a comida rápida ou comida de plástico têm efeitos negativos nas funções sinápticas do cérebro. Algumas moléculas e a função sináptica do cérebro são extremamente afectadas por uma dieta pouco saudável.

Na ilha de Okinawa (Japão) onde as pessoas comem peixe e praticam exercício físico com bastante  frequência a esperança de vida é a maior em todo o mundo e a população tem também uma baixíssima taxa de distúrbios mentais.

“Embora algumas pessoas tenham tido a sorte de ter nascido com genes especiais, a grande maioria de nós não tem essa sorte, portanto precisamos de uma dieta equilibrada, praticar exercício físico com regularidade e de uma boa noite de sono” – Dr. Fernando Gómez-Pinilla

Tem o hábito de fazer escolhas saudáveis, no que à sua alimentação diz respeito ? Consome diariamente a quantidade indicada de ómega-3? E exercício físico com regularidade ? Se não o fizer pelo seu corpo, faça-o pelo seu cérebro.  Deixe a sua opinião nos comentários.

Pode gostar também de ver:

ErhnaM.com | Em: 2 Setembro, 2011
Publicado em Artigos, Saude com as etiquetas , , , , . Salve o url nos favoritos.

8 Respostas para O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

  1. flaviogomes56@yahoo.com disse:

    As células neuronais são formadas por bicamadas de fosfolipídeos ,quando se tem uma carência dessa gorduras no SNC,todas os impulso elétricos fogem causando vários distúrbios
    no organismo geral,

  2. MARI disse:

    SOU NUTRICIONISTA E CONCORDO PLENAMENTE COM AS INFORMAÇÕES CITADAS ACIMA. MAIS DE 20% DAS CÉLULAS CEREBRAIS SÃO FORMADAS DE GORDURAS DOCOSAHEXAENÓICO,EICOSAPENTEANÓICO… QUE COMPÕEM A MEMBRANA EXTERNA DAS CÉLULAS CEREBRAIS.

  3. alexandro pereira nunes disse:

    Gosto muito de assuntos relacionados a alimentos e suas ações em nosso organismo, e o que é mais importante e saber como age. Tais assuntos são essenciais para a nossa educação alimentar

  4. Rita de Cássia Ignácio de Andrade disse:

    Achei completo e importante esta informação sobre o funcionamento do cérebro.

  5. vitoria isis rocha motta disse:

    Adorei a reportagem foi muito útil,precisamos saber mais sobre os alimentos
    e prevençao de doenças.

  6. Bruno Rozendo disse:

    Leiam o Livro “Ciência do Bom Viver – de Ellen G. White”
    A abordagem deste assunto é muito interessante e aprofundada quando se trata o tema Cérebro + Alimentação.
    Abraços

    • ellissandra oliveira carlços disse:

      ????????????o que ajuda para a mente raiocinhar mais rápidos pois ela tem dificuldade de pensar e raiocinhar tenho dificuldade ao lee e entresprestar????????????

  7. Pingback: Combustível Perfeito Forma Perfeita | Erhnam.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>