O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

Já quase todos sabemos o impacto dos desequilíbrios nutricionais na nossa saúde, mais especificamente a importância do ómega-3, mas segundo alguns estudos recentes a nutrição tem também impacto sobre a nossa saúde e capacidade do cérebro.

Segundo um estudo recente do Dr. Fernando Gómez-Pinilla, professor de neurocirurgia e ciências fisiológicas da Universidade da Califórnia (UCLA), que passou os últimos anos a estudar os efeitos da alimentação, exercício físico e sono sobre o cérebro.

“A dieta, exercício físico e sono têm o potencial de alterar as funções do nosso cérebro e a saúde mental. Isto levanta a possibilidade de que mudanças radicais na dieta pode ser uma estratégia viável para melhorar a capacidade cognitiva, proteger o cérebro de danos e contrariar os efeitos do envelhecimento” – Dr. Fernando Gómez-Pinilla, membro da UCLA Brain Research Institute and Brain Injury Research Center.

O Dr. Gómez analisou mais de 160 estudos sobre a o impacto que a alimentação tem sobre o cérebro e os resultados da sua análise pode ser lida no jornal Nature Reviews Neuroscience.

Uma das conclusões refere a importância dos ácidos gordos (ácidos graxos) ómega-3 encontrados no salmão, nozes e kiwi. O ómega-3 contribui com alguns benefícios para o nosso cérebro, incluindo melhorias de aprendizagem, uma melhor memória, ajuda a combater alguns transtornos mentais como a depressão, transtornos de humor, esquizofrenia, e demência.

Segundo o Dr. Gómez as sinapses no cérebro ligam os neurónios e proporcionam algumas funções essenciais, a aprendizagem e a memória ocorre a nível das sinapses. Os ácidos gordos ómega-3 apoiam a plasticidade sináptica que parece afectar positivamente a função de algumas moléculas relacionadas com a aprendizagem e com a memória.

“Os ácidos gordos ómega-3 são essenciais para um normal funcionamento do cérebro” – Dr. Fernando Gómez-Pinilla

Uma deficiência nutricional em ómega-3 nos humanos tem vindo a ser associado a um aumento do risco de algumas desordens mentais, tal como deficit de atenção, dislexia, demência, depressão, doença bipolar e esquizofrenia.

Segundo alguns estudos as crianças que ingerem uma dose adequada de ácidos gordos ómega-3 têm melhores resultados na escola, na leitura, na ortografia e têm menos problemas comportamentais.

Além do ómega-3 também o ácido fólico que é encontrado nos espinafres, sumo da laranja e levedura é também essencial para o funcionamento do cérebro humano. Uma deficiência em ácido fólico pode originar distúrbios neurológicos, tais como a depressão e disfunções cognitivas. A suplementação de ácido fólico, quer por si só ou em conjunto com outras vitaminas do tipo B, tem-se revelado eficaz na prevenção do declínio cognitivo e demência durante o envelhecimento e reforça os efeitos de antidepressivos.

O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.

Os resultados de um estudo recente indicam que a suplementação de ácido fólico num período de três anos pode ajudar a reduzir os efeitos da idade nas funções cognitivas.

Em contraste com os benefícios de uma nutrição equilibrada, a comida rápida ou comida de plástico têm efeitos negativos nas funções sinápticas do cérebro. Algumas moléculas e a função sináptica do cérebro são extremamente afectadas por uma dieta pouco saudável.

Na ilha de Okinawa (Japão) onde as pessoas comem peixe e praticam exercício físico com bastante  frequência a esperança de vida é a maior em todo o mundo e a população tem também uma baixíssima taxa de distúrbios mentais.

“Embora algumas pessoas tenham tido a sorte de ter nascido com genes especiais, a grande maioria de nós não tem essa sorte, portanto precisamos de uma dieta equilibrada, praticar exercício físico com regularidade e de uma boa noite de sono” – Dr. Fernando Gómez-Pinilla

Tem o hábito de fazer escolhas saudáveis, no que à sua alimentação diz respeito ? Consome diariamente a quantidade indicada de ómega-3? E exercício físico com regularidade ? Se não o fizer pelo seu corpo, faça-o pelo seu cérebro.  Deixe a sua opinião nos comentários.

Vai gostar também de ver:

9 Respostas a “O Cérebro, ómega-3 e exercício físico. Impacto e desempenho.”

  1. [...] a que o seu corpo pode dar bom uso. Contudo, com frequência falta um ácido gordo em particular o ómega 3, que se encontra no peixe gordo, tal como as sardinhas, cavala, salmão e atum. Por isso mesmo [...]

  2. Leiam o Livro “Ciência do Bom Viver – de Ellen G. White”
    A abordagem deste assunto é muito interessante e aprofundada quando se trata o tema Cérebro + Alimentação.
    Abraços

  3. Adorei a reportagem foi muito útil,precisamos saber mais sobre os alimentos
    e prevençao de doenças.

  4. Achei completo e importante esta informação sobre o funcionamento do cérebro.

  5. Gosto muito de assuntos relacionados a alimentos e suas ações em nosso organismo, e o que é mais importante e saber como age. Tais assuntos são essenciais para a nossa educação alimentar

  6. SOU NUTRICIONISTA E CONCORDO PLENAMENTE COM AS INFORMAÇÕES CITADAS ACIMA. MAIS DE 20% DAS CÉLULAS CEREBRAIS SÃO FORMADAS DE GORDURAS DOCOSAHEXAENÓICO,EICOSAPENTEANÓICO… QUE COMPÕEM A MEMBRANA EXTERNA DAS CÉLULAS CEREBRAIS.

  7. As células neuronais são formadas por bicamadas de fosfolipídeos ,quando se tem uma carência dessa gorduras no SNC,todas os impulso elétricos fogem causando vários distúrbios
    no organismo geral,

  8. ????????????o que ajuda para a mente raiocinhar mais rápidos pois ela tem dificuldade de pensar e raiocinhar tenho dificuldade ao lee e entresprestar????????????

  9. tenho depressao e amsiedade sou muito negativo fico pensando nas brigas e ofemcas verbais da minha es mulher o omega 3 pode ajudar meu celebro a positivar tais pemsamentos e quamto tempo tomando o remedio posso notar alguma melhora no meu poblema aguardo resposta obrigado.

Deixe o seu comentário