Felicidade: Lições de uma criança

Felicidade: Lições de uma criança

Quando se trata de felicidade não é necessário ler muitos livros, assistir a uma centena de workshops ou tirar um curso, basta observar e aprender com os maiores peritos em felicidade, as crianças.

O estado natural de uma criança é a sorrir, basta estar junto de uma criança durante alguns minutos para ficar contagiado com a sua alegria. Claro que as crianças também se irritam, mas até aqui pode aprender uma ou duas coisas sobre a forma como elas rapidamente esquecem o motivo que as levou a alterarem o seu estado de humor. É normal que quando passa algum tempo com uma criança se comece a recordar de quando você também era criança e da vida simples e livre de preocupações que levava.

A procura da felicidade é levada a cabo por quase todos os adultos, fique então com algumas lições que as crianças lhe podem ensinar.

Viva no presente

As crianças têm uma forma fantástica de viver a sua vida, vivem apenas um momento de cada vez. Os seus sentimentos são normalmente reflexo de um acontecimento que foi despoletado num espaço temporal bastante reduzido, ou seja os seus sentimentos apenas reflectem aquilo que lhes está a acontecer naquele momento. Por vezes têm pensamentos negativos, mas é normalmente por disputas relativas aos seus brinquedos, no entanto sempre que se distraem com alguma coisa nova rapidamente se libertam desses pensamentos e emoções.

Nós como adultos temos a tendência de nos mantermos chateados e revoltados bastante tempo depois de a acção que despoletou esses sentimentos ter passado. Somos peritos em acumular ressentimentos e preocupações, o resultado é que vivemos mais o passado do que o presente. Neste caso é compreensível que não se sinta feliz, quando para si o presente praticamente não existe e as coisas boas que vão acontecendo permanecem em segundo plano. Sendo assim como ser feliz? Simples viva no presente apenas, liberte-se do passado e entenda que o futuro é sempre uma incógnita.

Mantenha-se focado naquilo que está a fazer

Quando uma criança está entretida com uma qualquer brincadeira ela está APENAS e totalmente concentrada nessa actividade e para ela nada mais importa. Ela não está ao mesmo tempo a pensar no que vai fazer a seguir nem naquilo que devia ter feito.

Os adultos costumam andar permanentemente stressados porque mantêm activas na sua mente actividades passadas e futuras sem se aperceberem que aquilo que verdadeiramente interessa é o que estão a fazer nesse momento. O futuro ainda está para vir e o passado já passou não se pode mudar, apenas podemos ter uma acção efectiva sobre aquilo que estamos a fazer.

Felicidade: Lições de uma criança

Use a imaginação

Todas as crianças usam e abusam da imaginação, quer estejam a brincar ou a fazer um desenho. Adoram “fazer de conta” e ficam sempre super encantadas com histórias de magia e coisas que são humanamente impossíveis. Mas se pensar um pouco nisso a imaginação é a semente para a alegria. Quando você se deixa levar pelos seus sonhos, são libertadas endorfinas no seu organismo que lhe dão uma sensação de prazer, quase como se já estivesse a viver aquilo que sonha.

É engraçado que em adulto nos esquecemos de usar a nossa imaginação. Na escola fomos ensinados a ser mais analíticos e a deixar de parte a imaginação. Isso fez com que ficasse-mos mais rígidos em relação aquilo que fazemos e às coisas que achamos possíveis e atingíveis. E quando as coisas não acontecem de acordo com o esperado ficamos chateados, estamos menos susceptíveis a novas possibilidades, tudo porque fomos perdendo a nossa capacidade imaginativa.

O céu é o limite

Para uma criança tudo na vida é possível. O céu é o limite, têm toda a sua vida pela frente e ainda não foram limitados a ficar conformados com o “possível” e “alcançável”, para uma criança basta sonhar e esperar que o sonho se concretize.

Lembre-se que nunca é tarde demais, pode ter 50, 60, 70 ou 120 anos, nunca é tarde demais para realizar os seus sonhos. Basta para isso que não permita que lhe digam que não é possível ou que o seu tempo já passou, não deixe que os outros limitem as suas acções. Nem muito menos se deixe conformar com o que tem, procure sempre realizar os seus sonhos. Viva sobre o lema, “alcançar o sonho ou morrer a tentar”, vai ver que qualquer que seja o obstáculo será muito mais fácil sorrir quando sente que está no caminho certo.

Dê mais valor às coisas simples da vida

As crianças estão sempre alegres porque encontram divertimento em todas as coisas mesmo nas mais simples. Uma criança fica entusiasmada apenas com uma simples borboleta, quando salta para uma poça de água ou quando vai ao McDonalds. Elas não perdem tempo a analisar as situações nem assumem o pior nas pessoas nem nas mais estranhas situações. As crianças mantêm as coisas o mais simples possível.

A melhor forma de valorizar aquilo que tem é fazendo uma lista com tudo o que tem na sua vida pelo qual está agradecido. Tente lembrar-se daquelas coisas simples mas que sem as quais você não se sentiria feliz. Normalmente são as coisas mais simples que sentimos mais falta quando passamos muito tempo longe de casa ou quando nos separamos de alguém que nos faz sentir feliz. Ser agradecido por tudo o que já tem é um grande passo para se sentir muito mais feliz. Pode também experimentar os benefícios da meditação, libertando-se assim do peso que carrega e gradualmente irá ver o mundo tal como ele é, observar a simplicidade e apaixonar-se pelas coisas simples.

Felicidade: Lições de uma criança

Cultive bondade interior e confiança nos outros

Todas as crianças têm uma intrínseca bondade e inocência. Elas não fazem nada com intenção de magoar ninguém nem pensam que alguém a queira magoar. Sem esse tipo de intenções ou preocupações é fácil estar apenas alegre durante todo o dia.

Imagine como seria o mundo se todos nós pudéssemos trabalhar em conjunto com confiança mútua. Os adultos deveriam aprender com as crianças e colocar de lado as suas diferenças e olharem uns pelos outros. O amor gera felicidade.

Tenha plena confiança em ver concretizados os seus desejos

É incrível a confiança que as crianças têm de que os seus desejos serão concretizados. Por diversas vezes vi uma simples criança dominar completamente um adulto com a sua persistência e sem nunca desistir de acreditar que vai conseguir os seus intentos. Acreditem que não é fácil resistir aos seus olhares profundos nem aos seus sorrisos rasgados, acabamos sempre por ceder.

Será que os adultos acreditam da mesma forma de que os seus sonhos serão realizados? Provavelmente não. Estamos demasiado viciados em preocupações desnecessárias e as nossas crenças limitam as nossas possibilidades. Mais uma vez aprenda a viver sob o lema “alcançar o sonho ou morrer a tentar”, não se limite. Acreditar que é possível faz com que passe a ser possível. Apenas depende de si, todas as coisas que existem tiveram início no pensamento de alguém.

Em forma de conclusão, para alcançar a verdadeira felicidade, tem de deixar a criança que existe em si assumir o controlo. Estar junto das crianças ajuda. Ao revelar a criança que tem em si vai começando lentamente a deixar de necessitar carregar o fardo do stress e das preocupações. Vai sentir-se muito mais leve em busca da felicidade e verá que ela surgirá por si na sua vida.

Vai gostar também de ver:

6 Respostas a “Felicidade: Lições de uma criança”

  1. Simplesmente D+ !

    Como disse Che Gue Vara: “Hay que endurecer sin perder la ternura, jamas”

  2. Olá,

    Primeira vez que comento por aqui, e posso afirmar que gostei muito do Blog. Conheci-o através de um guest-post seu no fique-rico.com. Assinei seu feed e me manterei informado agora sobre tudo que você escreve. Como esse maravilhoso post sobre a felicidade e as crianças….

    Forte abraço e sucesso.

    Veja o meu ultimo post Aprenda inglês rapidamente

  3. Simplesmente muito OBRIGADA!! :D

  4. incrivel se em nosso mundo existissem mais pessoas pensando desta forma, com certeza seria um lugar bem melhor psra se viver.que Deus abençoe a todos.

  5. Excelente o artigo! Gostei muito!

    Não é à toa que Jesus disse: “Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de modo algum entrará nele.” (Evangelho de Lucas, 18:17)

    Que Deus te abençoe!

  6. Falo por experiência própria; aí de mim se não fossem as crianças… Nelas encontrei carinho, amor, recreação para a minha alma e conforto para o meu esírito.Foram e tem sido meu laboratória de aprendizagem, refrigério que gosto sentir. O que foi dito no blog confirma minha esperiência.

Deixe o seu comentário